EPI PARA DEFENSIVOS AGRÍCOLAS: O QUE VOCÊ DEVE SABER

04.02.2019 | 0 Comentarios
EPI para defensivos agrícolas: o que você deve saber

A fundação FioCruz, juntamente com o Ministério da Saúde, registrou 4.003 casos de intoxicação por agrotóxico no ano de 2017. O número indica a ocorrência de 11 casos por dia no Brasil. Diante desse número, o cuidado e o uso de EPI para aplicar defensivos agrícolas é muito importante para evitar esse problema.

Como utilizar da forma correta?

O ideal é que o trabalhador utilize o EPI sempre que tiver contato direto ou indireto com o produto. Para escolher qual o melhor equipamento de proteção individual, deve ser avaliado o tipo de aplicação e a exposição que o aplicador ou preparador irá sofrer.

Veja quais são os principais EPIs utilizados para aplicação de defensivos e por que eles são tão importantes:

Bota: Ela é utilizada para a proteção dos pés e deve ser totalmente impermeável. O cano longo também protege a região das pernas e evita que respingos entrem.

Avental: O avental protege toda a parte frontal e diminui a chance de contaminação nessa área. Quando a aplicação é feita com pulverizador costal, também é importante que o trabalhador utilize um avental nas costas para proteger contra possíveis vazamentos.

Camisa e calça: Essas peças devem ser hidrorrepelentes, ou seja, não absorverem nenhum o líquido. Na hora da retirada dessa vestimenta, o defensivo pode entrar em contato com a pele e causar contaminação. Por isso, quanto mais fácil for a retirada dessas peças, menor a possibilidade de intoxicação. Na AgroVest, as camisas contêm zíper, o que facilita tirar o EPI.

Boné tipo touca árabe: A proteção para a região da cabeça é feita com um boné e a touca árabe, que protege o pescoço. No produto da AgroVest, o boné é acoplado à viseira, o que garante mais comodidade e dá a possibilidade de utilizar juntamente com a máscara.

Luvas: As luvas são fundamentais para proteger as mãos e essas devem ser de borracha nitrílica ou de látex natural.

Respiradores e máscaras: Esse produto costuma ser descartável e utilizado apenas uma vez.

Em alguns casos, é preciso reforçar a proteção em algumas regiões do corpo. A AgroVest possui kits de EPI para defensivos agrícolas que trazem a proteção necessária para todo tipo de aplicação. Confira todos os produtos clicando aqui.

Para colocar e retirar o EPI agrícola, existe um passo a passo que auxilia o trabalhador e diminui chances de contaminação:

Como colocar e retirar o Equipamento de Proteção Individual?

A sequência ideal para vestir o EPI é desta forma:

1. Calça

2. Camisa

3. Botas

4. Avental

5. Máscara

6. Boné e touca

7. Luvas

Já para a retirada do EPI, a sequência muda:

1. Boné e touca

2. Avental

3. Camisa

4. Botas

5. Calça

6. Luvas

7. Máscara

A sequência de retirada dos EPIs é importante para evitar a contaminação do trabalhador, mas o principal é utilizar a proteção sempre que houver exposição aos produtos. Vale lembrar que o uso correto das vestimentas também são indispensáveis e fundamentais para a realização de um trabalho seguro.

Na hora de escolher o equipamento de proteção individual para culturas agrícolas, observe os certificados que a empresa carrega. O CA (Certificado de aprovação) é dado pelo Ministério do Trabalho e obrigatório para as empresas que produzem EPI.

Outras certificações também podem garantir a qualidade das vestimentas, como o QUEPIA, um selo dado pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC) que é atribuído a equipamentos de proteção individual na agricultura.

Precisa renovar seus EPIs? Fale conosco e peça um orçamento: (43) 99910-0221




Comentários

Seja o primeiro a comentar!


Escrever Comentário




Siga também a AgroVest nas redes sociais


Newsletter

Cadastre seu e-mail e se mantenha sempre atualizado sobre dicas e novos produtos da Bonanza Agro.